Google+ Followers

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

PROGRAMA DE REDES DE MOBILIDADE DE DOCENTES SELECIONA PROFESSORA DO CEU EMEF LAJEADO

 Professora Joane Vilela, Secretária Adjunta, Professora Cláudia Mistreli e Professora Fátima Antonio, Diretora da DOT Ensino Fundamental e Médio.
A Secretaria Municipal de Educação publicou na data de  2 de outubro, no Diário Oficial da Cidade, informações sobre o Programa de Redes de Mobilidade de Docentes. Que gestores e professores da Rede Municipal de Ensino da capital poderiam fazer intercâmbio em países do Mercosul, além de México e Portugal.
Após um mês de espera depois da inscrição, veio a resposta,  a professora do CEU EMEF Lajeado foi selecionada para o intercâmbio.
O Programa  recepcionará professores da Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, Espanha e Brasil em um encontro que, entre outros objetivos oportunizará que conheçam diferentes instituições, métodos de ensino e dispositivos para crianças na primeira infância (do nascimento aos 6 anos de idade ) de cada um dos países participantes e o compartilhamento de ideias e contribuições mútuas. Professora Cláudia Mistreli, que atua como professora da Sala de Apoio e Acompanhamento à Inclusão (SAAI)
desenvolve junto à unidade o Projeto “Articulação da Sala Regular com o Atendimento Educacional Especializado (AEE). “Procuro colaborar com a formação dos meus pares e da equipe gestora para que possam atender às especificidades dos alunos, quais sejam, na adequação dos espações físicos ou ajuda na solução das dificuldades que surgem no trato com os alunos deficientes.”

Fonte: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br//Main/Noticia/Visualizar/PortalSMESP/Professora-da-Rede-Municipal-de-Sao-Paulo-realiza-intercambio-no-Uruguai#/.VGZlmkv3GNs.gmail

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

ADAPTAÇÃO EM LIVRO PARA ALUNOS COM MOBILIDADE REDUZIDA





 Alunos com mobilidade reduzida não conseguem virar as páginas dos livros de modo convencional.
 Com a aplicação de um retalho de EVA podemos facilitar a vida desta criança e garantir o acesso a leitura.
 Retalhos de EVA e um grampeador poderá mudar a vida de uma criança nesta condição.
Aplique nas páginas  e teste com a criança o tamanho do retalho e ou a espessura do EVA.

TV GLOBO NO CEU EMEF LAJEADO

 


 


.

TV GLOBO NO CEU EMEF LAJEADO

JARDIM DE GIRASSOL - RELATO DE PRÁTICA -PARTE FINAL

O JARDIM FLORESCEU
NOSSO JARDIM TEM 110 DIAS
 PRODUTO FINAL...
 BELOS GIRASSÓIS
 ALUNOS COM CARÁTER INVESTIGATIVO
FOTOS,  ANOTAÇÕES, DESENHOS, OBSERVAÇÃO, CUIDADO,  DIVERSÃO E APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

MOVIMENTO DE PINÇA E A ESCRITA

 Para a criança escrever, ela precisa estar com o movimento de pinça muito bem definido, para segurar corretamente o lápis, apoiando o braço na mesa, prevenindo-se assim de dores futuras, que tornam a escrita sofrida.
 Atividades de pinturas e desenhos com vários instrumentos e sobre texturas diversas é benéfico para reforço dos músculos envolvidos na escrita.
 Nesta tarefa a criança ira molhar o chumaço de algodão na tinta para com toques leves preencher o desenho, realizando a pintura.
 Essa tarefa exige do aluno habilidade do movimento de pinça, para assim conquistar habilidades para desenhar traços verticais, horizontais, circulares e inclinados. 
Fonte:  www.dislexiadeleitura.com.br

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

COORDENAÇÃO MOTORA FINA COM JOGO DE QUEBRA-CABEÇA

A atividades lúdicas estimulam a criança na coordenação viso-motora na medida em que ao visualizar objetos ou pessoas realizam as ações de interação. Já a coordenação motora-fina começa a ser elaborada quando a criança interage com objetos pequenos, jogos de encaixe, sobreposição, quebra-cabeça, etc. Essas atividades exigem dela movimentos de apreensão e pinça que são a base para essa coordenação
 Para esta atividade a professora adaptou, não tirando todas as peças da placa.
 A professora propôs apenas as três peças do centro.
 Um facilitador para esta criança, embora seja uma atividade lúdica, o grau de dificuldade do jogo, gera stress causando desequilíbrio no aluno.

ESTIMULAÇÃO PSICOMOTORA

 Por meio da psicomotricidade pode-se estimular e reeducar os movimentos da criança. A estimulação psicomotora educacional se dirige com  trabalho orientado à atividade motriz e as brincadeiras. Neste caso são alunos com deficiência, transtornos ou atrasos no desenvolvimento. A estimulação ocorre corporalmente mediante uma intervenção, reorganizando o movimento, enquanto o psico, determina a atividade psíquica em duas fases: a sócio-afetiva e cognitiva.
O trabalho tem como propósito motivar a capacidade sensitiva através das sensações e relações entre o corpo e o exterior (o outro e as coisas). Cultivar a capacidade perceptiva através do conhecimento dos movimentos e da resposta corporal. Organizar a capacidade dos movimentos representados ou expressos através de sinais, símbolos, e da utilização de objetos reais e imaginários.

PROPRIOCEPÇÃO E DEFICIÊNCIA

Os receptores sensoriais são encontrados dentro do sistema nervoso somático,  com atividades sensoriais, recebemos informações  do qual nosso cérebro interpreta-as por meio nosso corpo. A função mais básica dos receptores sensoriais são: visão, olfato, tato, paladar, audição e sensibilidade corporal, que leva as  informações ao sistema nervoso central (SNC). São eles que definem os nossos sentidos.  Todavia, apenas um receptor não possui a capacidade suficiente de identificar sozinho todos os estímulos diferentes que o corpo recebe a cada segundo. Deste modo, somos supridos com diferentes receptores sensoriais, cada um com sua particularidade, possibilitando a sensação de diferentes estímulos. Pessoas com deficiências geralmente apresentam prejuízos no sistema proprioperceptivo devido falha em mais de um dos receptores.

 Veja esta situação o aluno apresenta dupla deficiência, ele está com um durex pressionado em sua pele, do qual a informação não foi recebida, não ocorreu impulsos nervosos e em consequência não houve reação ou reflexo.
A professora o provocou para que ocorresse alteração da contratação do membro com  movimento voluntário, ou seja o durex o incomodaria e assim retiraria a fita, do qual o aluno permaneceu sem dar a resposta.

COORDENAÇÃO VISUO-MOTORA E MOTORA FINA

 A atividade  com o jogo de encaixe, trabalha o sensorial  e a estimulação tátil para organizar as informações recebida pelo corpo.
Desenvolve a habilidades para a competência do pré-escrito.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

TV BRASIL NO CEU EMEF LAJEADO


Coordenadora Flávia Machado na direita, mediadora no trabalho da articulação do AEE com a sala regular.
A felicidade foi geral!

ADAPTAÇÃO DE ATIVIDADE PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

O serviço do AEE (atendimento educacional especializado) organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade que eliminem barreiras para a plena participação dos alunos, considerando as suas necessidades específicas.
 Nesta atividade a professora realizou  adequação  para o aluno realizar de modo autônomo.
A professora pintou as palavras e marcou o personagem com a mesma cor  para o aluno realizar a associação e assim executar a tarefa.
 A estratégia  metodológica aplicada nesta adaptação é a associação. Associar a cor da palavra pintada com a cor do desenho marcado.
De acordo com a Resolução CNE/CEB nº 04/2009
 Art. 13. São atribuições do professor do Atendimento Educacional Especializado:
I – identificar, elaborar, produzir e organizar serviços, recursos pedagógicos, de acessibilidade e estratégias considerando as necessidades específicas dos alunos público-alvo da Educação Especial;
 Estas elaborações são realizadas no AEE, após sinalizações e queixas dos professores da sala regular.
 As estratégias são socializadas com o professor da sala regular, do qual aplica em suas aulas e conteúdos.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

ESTRATÉGIAS DE LEITURAS

A aluna esta realizando ajuste de leitura fazendo correspondência do segmento escrito ao segmento falado, fazendo a leitura com o auxilio do dedo, conforme vai deslizando o dedo nas sílabas realiza a correspondência, o dedo como guia permite que a criança ajuste o  falado ao escrito.
O texto proposto é uma lista de árvores frutíferas, trabalhada anteriormente com a música da Palavra Cantada - O Pomar, para que o aluno antecipe o que está escrito, a proposta é que seja trabalhado texto de cor (parlenda, poesias, músicas, etc)


JORNAL NA SALA DE AULA - PARTE V

 ATIVIDADE: ADOLETÁ DO HQ
 DESENVOLVIMENTO:  Os alunos selecionaram nos jornais figuras e fotos após sua leitura, em seguida em dupla farão recortes de suas seleções, dos quais reservarão.
 Após faremos a brincadeira do Adoletá, quem perder sai e leva a dupla, escolhendo uma pessoa que ficou na roda.
 Ao termino da brincadeira os alunos trocaram as figuras  com as pessoas que escolheram e de volta a sala produziram um HQ.
 A professora ira propor o tema para as produções do qual os alunos, apresentaram para os demais.

Postagem em destaque

Psicoterapia no centro de Poá/SP

Fazer terapia é uma ferramenta que nos permite melhorar nossa qualidade de vida! Psicoterapia no centro de Poá/SP Contato: (11) 3426-5250...