Google+ Followers

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Currículo e Avaliação de Aprendizagens

O tema Currículo e Avaliação de Aprendizagens e  projetos de sucesso, foram temas discutidos entre o grupo de professores da Rede de Mobilidade de Docentes na ultima sexta-feira 17/04/2015.

 Houve apresentação de projetos educacionais nesta temática realizados pelos países participantes
Os professores do intercâmbio conheceram também as inovações da Rede Municipal de São Paulo, como por exemplo o sucesso da   escola municipal de educação fundamental Desembargador Amorim Lima, localizada na zona oeste de São Paulo.

Este Programa foi instituído em 2014 por meio da Portaria Nº 5.770 e do Comunicado Nº 1.553 e vem se configurando como uma importante ação de valorização dos profissionais de Educação da Rede Municipal de Ensino de São Paulo.

Para saber mais sobre a inovadora escola Desembargador amorim Lima : http://porvir.org/porfazer/sem-provas-autonomia-amorim-lima-faz-10-anos/20130809

TROCAS DE EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS - PROGRAMA REDE DE MOBILIDADE DOCENTE

Na semana de 12 a 17 de abril, a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SME) recebeu educadores do Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai para troca de experiências com educadores brasileiros. O intercâmbio é parte do Programa de Redes de Mobilidade de Docentes no âmbito dos países do Mercosul e na dimensão dos países ibero-americanos.
Na sexta-feira, 17, os visitantes estiveram nas dependências da SME, onde foram recepcionados pela equipe da Diretoria de Orientação Técnico-Pedagógica e por alguns professores da Rede Municipal de Ensino selecionados para participar do Programa de Mobilidade.




Durante o encontro, houve a apresentação de projetos educacionais realizados pelos países participantes e, ao final, os participantes foram recebidos pelo Secretário Municipal de Educação, Gabriel Chalita.



Educadores em Movimento - Desde o início de abril, os professores que inscreveram os projetos selecionados para o 1º intercâmbio no âmbito do Programa de Redes de Mobilidade de Docentes e que tratam da temática “Currículo e Avaliação de Aprendizagens” começaram essa itinerância por países como Argentina, Chile, Equador, Peru e Portugal para apresentar seus projetos, que proporcionaram novas aprendizagens às crianças e jovens das Unidades Escolares da Rede Municipal de Ensino. Dos 20 professores contemplados, 13 já realizaram o intercâmbio.

Para saber mais: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Main/Noticia/Visualizar/PortalSMESP/SME-recebe-educadores-do-Programa-de-Redes-de-Mobilidade-de-Docentes

quinta-feira, 16 de abril de 2015

MOVIMENTO DE PINÇA - MARCOS NO DESENVOLVIMENTO



 Aprender a segurar objetos, o primeiro passo para aprender tantas outras coisas como cuidar de si mesmo, comer, brincar etc.

As pessoas com deficiências  apresentam restrições em seus movimentos para aprender a pegar, adquirindo o movimento de pinça .A atividades como esta podem facilitar o aprendizado.

 O Desenvolvimento da atividade ocorreu com música, os alunos pegavam a bola e jogavam, para a professora pegar.


 Em alguns casos ocorrem repulsa ao toque dificultando o aprendizado, atividades com várias texturas e outras ações podem ajudar!


JOGO DA MEMÓRIA

O jogo tem por objetivo desenvolver
  Atenção, concentração,
  memorização imediata
  percepção dos detalhes
 organização espacial.

COMUNICAÇÃO ALTERANTIVA

A área da tecnologia assistiva que se destina especificamente à ampliação de habilidades de comunicação é denominada de Comunicação Alternativa (CA). A comunicação alternativa destina-se a pessoas sem fala ou sem escrita funcional ou em defasagem entre sua necessidade comunicativa e sua habilidade de falar e/ou escrever.

 A CA pode acontecer sem auxílios externos e, neste caso, ela valoriza a expressão do sujeito, a partir de outros canais de comunicação diferentes da fala: gestos, sons, expressões faciais e corporais podem ser utilizados e identificados socialmente para manifestar desejos, necessidades, opiniões, posicionamentos, tais como: sim, não, olá, tchau, banheiro, estou bem, sinto dor, quero (determinada coisa para a qual estou apontando), estou com fome e outros conteúdos de comunicação necessários no cotidiano.
Neste caso introdução das PRANCHA-  SIM /NÃO - com parceria da professora da sala regular, fampilia e professora do AEE

Estratégia de acesso ao currículo

Os facilitadores são elaborações das estratégias e construções de recursos para o acesso ao currículo. Algumas ideias e sugestões nos anos iniciais.
 Atividade de sobreposição - cores e alfabeto
 Alfabeto por tiras - facilitador na mobilidade reduzida
 Pareamento - cores
 Transferência de cores
 Sobreposição - números



 Parceria professor - sala regular e AEE
Professora Cláudia Mistreli e Shirley - CEU EMEF Lajeado - 2014

segunda-feira, 6 de abril de 2015

PROJETO - EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO CEU EMEF LAJEADO - 2015

Os alunos com   deficiência geralmente  não participam das aulas de educação física com plenitude. Muitas vezes, suas limitações e barreiras atitudinais e arquitetônicas  os impedem  de praticar atividades físicas,  vários estudantes precisam  buscar alternativas em projetos específicos de educação física. Neste propósito a coordenação pedagógica juntamente com os professores de Educação Física, professora de apoio pedagógico e parceria com a Universidade, pensou num  projeto   para oportunizar os alunos com deficiência , pois além de ser estudantes, podem  também ser atletas e melhorar sua qualidade de vida.
 

 A educação física escolar está evoluindo para uma visão inclusiva, que pressupõe o convívio e a participação de todos os estudantes nas mesmas atividades. Essa visão se relaciona com as atuais convenções internacionais na área de direitos humanos.
 Em nossa escola temos a parceria dos alunos de Educação Física nesta proposta.
 Palestras 

 Experimentação
 Curiosidade
 Testar a capacidade
Participar

Postagem em destaque

CURSO: ESTÍMULO NA SALA DE AULA

Curso de extensão universitária. 100 horas 3 x de 135 reais Tema: O estímulo na sala de aula Ligue: 11 999659448 FONTE:  http://ww...